Desenvolvimento

Desenvolvimento de aplicativos: guia para criar o seu app em 2023

O serviço de desenvolvimento de aplicativos tem sido cada vez mais procurado por grandes marcas e empresas conceituadas no mercado como forma de impulsionar as vendas...

Foto autor Attri

Attri

19 setembro 2022
Imagem de destaque Desenvolvimento de aplicativos: guia para criar o seu app em 2023

Índice

    O serviço de desenvolvimento de aplicativos tem sido cada vez mais procurado por grandes marcas e empresas conceituadas no mercado como forma de impulsionar as vendas e estreitar o relacionamento com o cliente.

    É inegável que os dispositivos móveis se tornaram parte da nossa rotina. Você mesmo deve ter em seu smartphone diversos aplicativos para pedir comida, fazer compras e realizar suas operações bancárias, não é mesmo? 

    Principalmente com a pandemia, os brasileiros se tornaram heavy users dos aplicativos móveis, e foram as empresas de desenvolvimento as maiores responsáveis em realizar essa transformação digital necessária. 

    Um estudo da Panorama Mobile Time/Opinion BOX, de 2020, demonstra que 91% das pessoas que acessam a internet pelo smartphone fazem compras pelo celular, o que demonstra uma excelente oportunidade para as empresas.    

    Mas afinal, como funciona o desenvolvimento de aplicativos, e quais são as principais vantagens às empresas ao terem seu próprio app? Quer saber mais sobre o tema? Confira tudo sobre o assunto a seguir.

    Desenvolvimento de aplicativos: como funciona?

    Os apps são aplicações desenvolvidas para diversos tipos de dispositivos, como smartphones, smart TVs, tablets e smartwatches. Eles permitem executar múltiplas funções de maneira rápida, segura e eficiente. 

    Cada empresa de desenvolvimento de aplicativo tem seu próprio processo na hora de tirar a ideia do cliente do papel e partir para a execução. Aqui na Attri, são utilizadas diversas etapas, começando com a coleta de informações, que irá nortear o caminho de todo o projeto, seguido do briefing junto ao cliente. 

    A sequência segue com a etapa de UX Research, que tem como objetivo compreender o modelo de negócio do cliente, entender o perfil do consumidor e, através de dados, criar uma jornada assertiva para que o usuário tenha uma ótima experiência na hora de usar o app. 

    Após compreender as principais necessidades da empresa, partimos para a etapa de design, que passa pela construção do wireframe para montar os protótipos e esboços iniciais (UX), e finaliza na parte visual, com a criação da interface do aplicativo (UI).  

    Em seguida, nossos squads ágeis partem para a etapa de desenvolvimento final, onde serão definidos os requisitos necessários do app, finalizando com a publicação nas lojas. 

    Diferença entre software e aplicativos

    Quando se pensa em criar uma solução inovadora, capaz de resolver um problema de uma empresa, por exemplo, ou tornar a rotina dos usuários mais fácil, é natural usar o termo “desenvolver um software”. Porém, software e aplicativo são termos e produtos diferentes. 

    O que ocorre é que a palavra software passou a ser utilizada como se fosse um termo genérico para se referir a qualquer solução ou sistema. Para ficar mais claro, vamos entender o que significa cada um deles:

    Software

    É um conjunto de componentes ou sistema de processamento de dados criado para funcionar através de um hardware. Geralmente, requer instalação na máquina. Existem diversos tipos de softwares. Alguns exemplos são: Adobe Photoshop, Windows, Microsoft Office, software empresariais, entre outros.     

    As empresas de desenvolvimento, conhecidas também como software houses, criam a solução de acordo com as necessidades que o cliente tem em seu negócio. Por isso, um software sob medida costuma ter muitas funções e módulos que, ao final, resultam em um programa executável. 

    Assim como os demais tipos de soluções digitais, um software tem como missão aumentar a eficiência no trabalho, garantir assertividade nos processos e tornar a rotina mais fácil. Fora que todos os dados e informações do negócio ficam seguros e os colaboradores conseguem ter acesso de forma muito mais rápida. 

    Aplicativo

    Também conhecido como software aplicativo, é um pacote de arquivos e diretórios desenvolvidos para criar uma ação específica. Por exemplo, pedir um delivery, verificar horários de transporte público, abrir um mapa, etc. Os aplicativos, ao contrário dos softwares, são sempre executáveis e desenvolvidos com base no sistema operacional para o qual se pretende lançar. 

    O usuário precisa baixar o aplicativo, instalar no seu dispositivo móvel e abrir para que ele possa funcionar.

    Tanto o desenvolvimento de aplicativos quanto o de software passam por etapas muito bem definidas e planejadas para se chegar a um produto de qualidade, que atenda às necessidades dos usuários. 

    Embora não seja comum nos referirmos aos navegadores da web como aplicativos, eles fazem parte da categoria. Firefox, Chrome, Microsoft Edge e Safari são exemplos de aplicativos, assim como as plataformas de videoconferência e bate-papo Google Meets, Skype, Zoom e WhatsApp; além de reprodutores de mídia e streaming, como Netflix, YouTube e Spotify. 

    Observe que muitos desses programas citados podem ser usados tanto em dispositivos móveis, como smartphones, tablets, smartwatch, quanto em computadores desktop. Ou seja, os aplicativos, ao contrário do que muitos imaginam, não são apenas para o celular. 

    Para torná-los acessíveis em diversos tipos de tela e aparelhos, as empresas criam ambas versões, o que facilita bastante para o usuário, que pode, por exemplo, usar a versão do Whatsapp Web no computador ou ouvir suas playlists no Spotify Web Player.

    Como criar um aplicativo?

    Por conta do crescimento no uso de smartphones, os aplicativos se tornaram essenciais em nossa rotina diária. Através deles, podemos pagar boletos pelo app do banco, organizar as finanças, cuidar da saúde com os aplicativos que controlam o peso e nos alertam sobre o consumo diário de água. 

    Diante do cenário atual, e da mudança de comportamento do usuário, empresas de diferentes setores passaram a ver o desenvolvimento de aplicativos como um aliado na transformação digital e no impacto positivo de seus negócios.

    Afinal, é inegável o quanto soluções inovadoras podem contribuir para um aumento nas vendas, além da prospecção de novos clientes e parceiros, colocando a empresa lado a lado com outros grandes nomes do mercado. 

    E caso você tenha notado que é o momento de avançar e investir em um produto novo, e planeja a criação de um aplicativo, a maneira mais fácil e sem dor de cabeça é encontrar uma empresa de desenvolvimento renomada e com experiência comprovada. 

    Por mais que existam sites que oferecem o serviço para você criar o seu próprio aplicativo, as funcionalidades serão básicas e muito provavelmente não vão suprir as demandas e necessidades de uma empresa ou de seus usuários. 

    Sendo assim, para quem busca criar um aplicativo exclusivo, com funcionalidades e integrações essenciais e que ajudam a otimizar processos, a dica é escolher uma software house. 

    Um bom desenvolvimento deve ser planejado por etapas, seja para a criação de um aplicativo Android, iOS ou híbrido. Se o cliente já tem uma ideia, ou até mesmo um rascunho do que precisa que o aplicativo tenha, a equipe pode aprimorar a solução, contribuindo com novos insights e sugerindo funcionalidades importantes, que talvez nem foram pensadas no planejamento inicial.

    Para ajudar você a visualizar e começar a estruturar o desenvolvimento do seu aplicativo, preparamos um checklist bem prático, mas que já permite sair do zero ao pensar sobre esses passos. 


    • Comece pensando sobre qual é o objetivo principal do seu aplicativo: ex: vender, divulgar a empresa, se aproximar do público, melhorar a gestão interna, app para monetização através de anúncios; 
    • Qual será o público-alvo que deseja atingir? Aplicativo específico para o time ou externo, para se comunicar com clientes ou aumentar as vendas; 
    • Estude sobre o mercado, nichos e faça algumas pesquisas;
    • Desenhe um esboço do seu aplicativo;
    • Anote todos os insights que surgirem;
    • Pesquise se há aplicativos semelhantes;
    • Pense no nome que gostaria de dar ao aplicativo; 
    • Pesquise por empresas de desenvolvimento que possam ser possíveis parceiras; 
    • Solicite alguns orçamentos; 
    • Agende conversas com os especialistas das empresas; 
    • Inicie o projeto após o fechamento do contrato. 

    Etapas de desenvolvimento de aplicativos

    É importante que você e sua equipe conheçam as etapas de desenvolvimento de um aplicativo. Trata-se de um trabalho bastante desafiador, que envolve diversos profissionais com conhecimentos e expertises diferentes. 

    Aqui na Attri, temos uma metodologia própria e global, baseada em métodos ágeis, que visa uma entrega rápida, sem deixar de lado a eficiência e qualidade da solução. Dependendo do objetivo do cliente, oferecemos também a opção de criar um MVP, uma versão enxuta para servir como teste e validação da ideia. 

    Temos mais de 12 anos de experiência na criação de sites, software e aplicativos, com mais de 100 projetos de apps entregues. Ao longo desses anos, tivemos a oportunidade de identificar pontos de melhorias em nossos processos e planejar um fluxo que atualmente é o mais assertivo para a nossa equipe e para o cliente. 

    Todo projeto é dividido em etapas e em cada uma delas, um time de profissionais fica responsável por cuidar do projeto naquela determinada área, com tempo hábil de finalização para que o processo siga adiante nas etapas. 

    Além disso, todos os projetos na Attri têm como base primordial o user experience. Isso significa que utilizamos as melhores práticas de UI e UX Design para entregar soluções com ótima usabilidade, que encantem os usuários.  

    Ao final, nossos clientes têm em mãos uma solução não apenas eficiente, mas com uma jornada capaz de guiar os usuários aos objetivos do negócio. Com estímulos que favorecem a interação com a plataforma, proporcionando uma experiência inesquecível. 

    É exatamente esse encantamento que UI e UX têm, que faz com que o aplicativo tenha uma vida útil muito maior e não fique obsoleto, sem receber a manutenção necessária. 

    A seguir, você vai conhecer quais são as principais etapas do desenvolvimento de aplicativos: 

    Setup

    Nosso processo começa com a nossa equipe se aprofundando e conhecendo mais sobre a proposta apresentada pelo cliente. Sua ideia de aplicativo, o nicho de mercado, objetivos e expectativas em relação ao app finalizado, e o mais importante, qual problema ele pretende resolver?

    Entendemos que um aplicativo eficiente, robusto e que ajuda os usuários começa com uma boa coleta de informações, pois cada detalhe colabora com todo o desenvolvimento. Geralmente, agendamos um kickoff onde o cliente nos apresenta um pouco da história da empresa e abordamos as principais dúvidas da nossa equipe relacionadas ao app. 

    Pontos como o cronograma, linguagem de programação utilizada e estratégias podem ser definidas na etapa de setup. 

    Briefing

    Após o kickoff, nossos gerentes de projetos constroem um briefing que vai ajudar a direcionar as demais equipes. Todas as informações coletadas na reunião inicial são incluídas em um documento, que servirá de base para consultas, direcionamento das próximas etapas, entre outros.  

    UX Research

    Lembra que comentamos sobre a cultura de User Experience presente aqui na Attri? Então, podemos dizer que toda a jornada para aperfeiçoar a experiência que o usuário terá ao usar a aplicação começa na UX Research.

    A UX Research é uma pesquisa que visa entender o usuário, seus anseios, dores e necessidades. Seja para criar um produto do zero ou aperfeiçoar algo já lançado, a UX Research coleta e analisa dados e informações, respondidas por pessoas através de questionários. 

    São utilizados diversos métodos quantitativos e qualitativos e, por mais que a aplicação de questionário seja bastante utilizada, pode-se aplicar a UX Research em entrevistas, pesquisas de mercado, criação e estudo de personas e testes de usabilidade. O método escolhido vai depender do tipo e do objetivo do aplicativo. 

    Através da metodologia de UX Research, conseguimos desenvolver o aplicativo indo direto ao ponto, acertando naquilo que o usuário mais precisa.    

    Fluxo do projeto

    A definição do fluxo torna a gestão do projeto mais eficiente, ajudando a otimizar etapas, desde o planejamento, execução, desempenho e finalização. Em casos de desenvolvimento de aplicativos, são definidas nesta etapa a estruturação do app, quantidade de telas, caminhos, páginas, entre outros, pois tudo isso influencia sobre como será o fluxo. 

    Wireframe

    Na etapa de wireframe, a equipe de UX cria o protótipo de baixa fidelidade. O wireframe é como se fosse um esqueleto que dará uma ideia de como ficará o produto. Antes de encaminhar o projeto para etapa de desenvolvimento e construção do layout, o wireframe é feito para servir como um guia nas próximas etapas, e também para dar uma visão ao próprio cliente, que poderá contribuir com outras ideias.   

    Com a criação do esboço, transtornos e possíveis atrasos podem ser evitados, pois imagine desenvolver todo o app sem apresentar um protótipo ao cliente, as chances de erros e refações aumentam, gerando custos adicionais. 

    UX Writing

    Após a construção do wireframe, o projeto segue o fluxo com a etapa de UX Writing, mais uma prática essencial para garantir a usabilidade e a experiência do usuário. Trata-se de um conteúdo estratégico desenvolvido por redatores especializados em UX Writing.

    O redator responsável cria todos os textos presentes nas interfaces, da página inicial ao fechamento da compra (em casos de aplicativos de e-commerce). A UX Writing está presente também no desenvolvimento de sites, softwares e demais produtos digitais.      

    Através de um texto estratégico, pensando inclusive com técnicas de persuasão, o UX Writing guiará os usuários dentro do aplicativo, estimulando sua interação com a plataforma. 

    Design de interface

    Outra etapa super importante no desenvolvimento de aplicativos é a do Design de Interface, conhecida também como User Interface (UI). Após passar pelo UX Writer, o projeto segue para o UI Designer, que terá a missão de pensar nos elementos do aplicativo, estrutura de cores, design dos menus, tudo para oferecer soluções amigáveis e intuitivas. 

    O Design de interface não é utilizado apenas em produtos digitais, mas também na criação de produtos físicos, desde um eletrodoméstico até um brinquedo infantil. Na criação de um app, o UI bem planejado ajuda a melhorar a interação do usuário com as telas da plataforma. 

    Construção de Interface

    Desenvolvimento

    Aqui, o projeto parte para a equipe de desenvolvedores, que dão continuidade com a parte de programação, se baseando em todos os aspectos já pensados e estruturados nas etapas anteriores. Da ideia inicial até a infraestrutura, os programadores desenvolvem um aplicativo robusto, seguro e escalável. Todas as funcionalidades e integrações são feitas para que o app possa passar para a fase de testes. 

    Teste de usabilidade

    Hora de colocar à prova o que foi construído até o momento. O teste de usabilidade é realizado com o intuito de encontrar possíveis erros, falhas e bugs, além de verificar se o aplicativo está de acordo com o que foi combinado com o cliente. Afinal, ele resolve o problema do usuário?

    Existem diferentes tipos de testes de usabilidade e a escolha entre eles vai depender do tipo de projeto e objetivo que deseja alcançar ao final do teste. 

    Quality Assurance

    Após o teste de usabilidade com usuário reais, é a hora da etapa de Quality Assurance, cujo intuito é prevenir defeitos e garantir a qualidade do produto. QA - Quality Assurance significa garantia de qualidade e envolve diversos procedimentos realizados por especialistas em Q.A, que fazem uma espécie de varredura em toda a aplicação. 

    Eles verificam não só o bom funcionamento do app, mas ainda se padrões e especificações solicitadas pelo cliente foram cumpridas.  

    Publicação nas lojas

    Testado e com todos os requisitos garantidos, o aplicativo segue para a etapa de publicação nas lojas. Essa etapa é cheia de detalhes como cadastro, descritivos, criação de microtexto para que o app possa ser encontrado, entre outros. 

    A equipe cuida de tudo, sempre muito atenta, inclusive aos requisitos obrigatórios exigidos pela Apple Store e Google Play.    

    Suporte e Evolução

    Ao final de todo o processo de desenvolvimento de aplicativos, com o produto lançado nas lojas, deve ser realizada periodicamente a manutenção do app. Um erro muito comum é pensar que o trabalho termina após o lançamento, mas o correto é fazer atualizações constantes para que o app continue evoluindo, atraindo novos usuários e recebendo boas avaliações.

    Esse cuidado mantém o app competitivo, pois o mercado de aplicativos está em amplo crescimento e diariamente novos produtos são lançados. Ao realizar o serviço de suporte e manutenção, sua empresa aumenta as chances de gerar excelentes resultados.

    Processo de Desenvolvimento de um Aplicativo
    Processo de Desenvolvimento de um Aplicativo


    Tipos de desenvolvimento de aplicativos

    Cada sistema operacional exige linguagens diferentes e, por isso, o desenvolvimento mobile pode ser híbrido ou nativo. Ambos possuem vantagens e desvantagens. Contudo, a empresa responsável pela criação do app, junto ao time de especialistas, vai apontar a melhor solução de acordo com o objetivo do cliente. 

    Mas para que você entenda melhor, o desenvolvimento híbrido utiliza linguagens de programação web, como HTML + CSS + JS, sem que seja necessário adaptar o código, pois ao final do desenvolvimento, o produto será compatível com diversos sistemas operacionais, iOS e Android.  

    Isso significa que o aplicativo poderá rodar em ambos os sistemas operacionais, sendo utilizado tanto por usuários que contam com smartphone IOS, Android e até em computadores desktop. 

    Quando desenvolver um aplicativo híbrido?

    A escolha por um aplicativo híbrido é indicada para projetos em que o cliente precisa de uma solução simples, econômica e com menos recursos. Além disso, quando há uma urgência para ter o aplicativo pronto, o desenvolvimento híbrido é o ideal por conta do período mais curto de produção.

    Isso não significa que você terá em mãos um aplicativo inferior, pelo contrário, ele funcionará de maneira bastante eficiente em cada um dos sistemas operacionais. 

    Dependendo do caso, a economia ao escolher o desenvolvimento híbrido pode chegar até 50%, sendo muito mais vantajoso também para a etapa de suporte e manutenção, pois é mais fácil fazer ajustes e acrescentar novas funcionalidades quando a aplicação é híbrida.

    Quando desenvolver um aplicativo nativo?

    Já no desenvolvimento nativo, o aplicativo será projetado somente para iOS ou somente para Android, e tem a vantagem de poder explorar melhor todas as funcionalidades do sistema operacional, criando assim uma aplicação mais robusta. 

    O processo de desenvolvimento do app nativo requer uma equipe de profissionais maior e com múltiplas competências, sendo a melhor opção para empresas que precisam de um aplicativo com diversas telas, soluções complexas, e que ofereça rapidez e segurança aos usuários. 

    No desenvolvimento nativo, os programadores trabalham utilizando as plataformas específicas: Android Studio (Google Play Store) e o XCode (Apple). Logo, devem ter conhecimento e experiência para desenvolver nessas ferramentas. O app só funcionará apenas na plataforma para a qual foi desenvolvido.

    O desenvolvimento nativo é indicado quando o cliente almeja atingir um público bem específico, por exemplo, usuários da Apple Store que valorizam muito design atrativo, e não se importam de pagar por serviços dentro da aplicação.  

    vantagens de um aplicativo nativo
    vantagens de um aplicativo nativo

    E um Web App, vale a pena?

    Os web apps estão mais presentes na nossa rotina do que podemos imaginar. Temos ainda a ideia de que um aplicativo é somente aquele que a gente baixa em nossos smartphones, mas não é bem assim.

    Por exemplo, você certamente usa na sua rotina o Google Chrome, Microsoft Edge, o Pinterest, Twitter, YouTube… Eles são web apps. Um web app é um aplicativo que pode ser acessado por browsers, desenvolvido com interface responsiva

    E será que devo optar pelo web app também? A resposta é sim, caso você queira aproveitar a parcela dos usuários que ainda preferem realizar muitas de suas tarefas pelo desktop. 

    Veja, não é muito mais prático responder a uma mensagem pelo Whatsapp utilizando a versão web, principalmente quando você está trabalhando? Portanto, é importante avaliar todos os pontos e objetivos que pretende alcançar com o seu app e, assim, chegar a uma conclusão mais viável. 

    Web apps ou app mobile?

    Tripé essencial na construção de um aplicativo de qualidade 

    Na Attri, nossa equipe de desenvolvimento trabalha com três pontos de atenção na hora de criar um aplicativo eficiente:


    • 1º Regra de negócio
    • 2° Funcionalidade
    • 3° Usabilidade

    Com isso, além de desenvolver um aplicativo sólido e funcional, conseguimos garantir uma experiência do usuário assertiva, que contemple uma jornada agradável e intuitiva. 

    Por que investir em um app personalizado?

    Ainda há uma crença equivocada de que desenvolver aplicativos faz parte apenas do universo das marcas mais consolidadas do mercado. Porém, a realidade é que ter um app atualmente virou sinônimo de ampliar o leque de oportunidades de um negócio, aumentando o potencial de vendas e ainda oferecendo ao cliente uma experiência única. 

    Tanto o desenvolvimento de software quanto os apps são desenvolvidos de acordo com o tipo de negócio e as necessidades específicas da empresa. Por exemplo, você pode desenvolver uma aplicação voltada para melhorar a gestão interna do seu negócio, ou para atender a uma demanda externa com foco em vendas e no atendimento ao cliente

    Vantagens do desenvolvimento de aplicativos

    Seja qual for a sua escolha entre os tipos de aplicativos personalizados, confira a seguir algumas das principais vantagens: 

    vantagens do desenvolvimento de aplicativos

    Ao optar por desenvolver seu aplicativo com a Attri, o seu projeto será criado com uma metodologia única com foco em UI e UX Design, o que torna o app ainda mais eficaz, deixando os usuários satisfeitos.     

    Quanto custa para criar um aplicativo?

    Quanto custa para criar um aplicativo?
    Quanto custa para criar um aplicativo

    Muitos líderes, gestores e pequenos e médios empresários nem procuram saber sobre quanto custa um aplicativo, porque imaginam valores muito altos. 

    Contudo, os custos de um aplicativo variam muito, mas o mercado estima uma média de R$150 mil a R$ 500 mil no valor de desenvolvimento de apps. Isso significa que o seu app vai custar esse valor? A resposta é não! 

    O custo total depende muito do tipo de aplicativo, quantidade de telas, integrações, além do prazo de entrega, que em casos de urgência, pode encarecer o projeto. Por isso, o ideal é solicitar um orçamento personalizado que irá detalhar os custos com base no tipo de projeto. 

    Uma dica é não focar apenas no preço, porque orçamentos muito atrativos, com valores abaixo do mercado, podem gerar frustrações quando você receber o aplicativo pronto. 

    Pense nisso e procure por empresas com histórico de mercado e experiência comprovada. Lembre-se que você e a sua empresa estarão investindo em um produto novo que dará retorno, sendo capaz de mudar até mesmo a história do negócio. 

    O valor de investimento para criar um aplicativo também pode mudar de acordo com o perfil de empresas de desenvolvimento. Fora que o custo total depende do tipo de aplicativo, detalhes da programação, tempo de desenvolvimento da equipe, testes, entre outros. 

    Na Attri, é considerado todo o processo de desenvolvimento, as complexidades do projeto e as funcionalidades da aplicação. O cliente recebe um orçamento bastante preciso após a equipe realizar a avaliação de toda a estrutura do aplicativo. 

    Linguagem de programação

    No desenvolvimento de aplicativos móveis, a escolha da linguagem de programação é feita após análises de diversos pontos, isso porque são as linguagens as grandes responsáveis em fazer as integrações necessárias de um app.

    Como o time de desenvolvimento da Attri é composto por profissionais com diferentes expertises, podemos desenvolver o aplicativo com as linguagens de programação mais modernas do mercado. O que muda dentro de cada uma das linguagens são os recursos, complexidade dos smartphones e custos.  

    É possível também escolher a partir do sistema operacional para o qual o cliente pretende disponibilizar o seu aplicativo, Android, IOS, ou ambos. 

    As linguagens de programação mais utilizadas no desenvolvimento nativo de aplicativo são: 


    • Java - uma das mais populares, considerada a linguagem oficial para o desenvolvimento Android.
    • Kotlin - linguagem de programação mais atual, surgiu em 2017, utilizada para desenvolver nativamente apps Android.
    • Swift - utilizada para desenvolver aplicativos nativos que operam no iOS.

    E para aplicativos híbridos temos: 


    • Flutter - framework do Google, conhecido por poupar tempo de operação, uma vez que não é preciso codificar para todas as plataformas de forma separada.
    • Ionic - framework que utiliza linguagens como HTML5, CSS3 e JavaScript.

    Desenvolvimento de aplicativos para Android 

    Ao planejar a criação do seu app, você deverá considerar diversos fatores e avaliar as vantagens e desvantagens entre os tipos de desenvolvimento, como já abordamos anteriormente. 

    No caso do desenvolvimento de aplicativos para Android, a principal vantagem está no número maior de usuários. Sem contar que o sistema Android está presente em diversos modelos e marcas de dispositivos móveis por pertencer ao Google. 

    Mesmo sendo um tipo de desenvolvimento mais econômico, você consegue suprir muito bem as necessidades de seus clientes e alcançar os resultados que a sua empresa precisa para continuar crescendo. 

    Outro ponto interessante é que o desenvolvimento de aplicativos para Android oferece mais possibilidades de customização.

    Desenvolvimento de aplicativos para iOS  

    Se o objetivo é atingir um público específico, com perfil mais engajado, o desenvolvimento de aplicativos para iOS é o mais indicado. Contudo, o valor de investimento é maior, uma vez que a equipe precisa utilizar equipamentos e ferramentas específicas durante o projeto.

    Os usuários de Iphone costumam ser muito fiéis à marca e investem mais em aplicativos pagos. Analisar bem o público-alvo é determinante para o seu projeto ter o melhor direcionamento, inclusive na escolha entre desenvolver para Android ou iOS. 

    Quem busca produtos com capacidade maior de encantamento, os apps para iOS costumam ter design arrojado, atualizações constantes e tecnologias superiores. 

    Como publicar um aplicativo? 

    Após concluir as etapas de UX Research, wireframe, criação da interface, desenvolvimento e testes, o projeto chega em uma das fases mais aguardadas pelos clientes, a publicação. 

    Sem dúvida, é um momento de muito entusiasmo poder ver o app da sua empresa disponível nas plataformas do Google e da Apple. 

    Mas engana-se quem pensa ser uma etapa fácil. É preciso muita atenção e conhecimento sobre as diretrizes das plataformas, além de toda a parte de descritivos, criação de ícones, capturas de telas, entre outros detalhes.

    Portanto, para que o app não seja rejeitado, uma equipe especializada é essencial para seguir todos os procedimentos corretos. 

    Como publicar um aplicativo na App Store  

    A App Store, serviço de distribuição da Apple, é um dos mais exigentes. Estima-se que 62% das rejeições dos apps na App Store acontecem por conta de envios que não seguem as  principais diretrizes da loja.

    Por isso, um bom planejamento, saber aplicar as melhores estratégias de UI e UX, além do preenchimento correto dos metadados é fundamental. 

    A etapa começa com a criação de uma conta paga de desenvolvedor iOS. Depois, é preciso fazer o login no endereço developer.apple.com e requisitar o certificado, que será gerado automaticamente. 

    Antes de iniciar o procedimento de envio, procure fazer um teste bem minucioso para evitar bugs, pois a Apple poderá banir o app se o mesmo tiver falhas. 

    Como publicar um aplicativo na Play Store 

    A publicação na Play Store, embora tenha menos exigências, ainda tem cuidados muito importantes, até mesmo porque um aplicativo só consegue performar bem se for de qualidade e resolver o problema do usuário

    Com os testes realizados, o app mobile pode ser disponibilizado na loja do Google, a Play Store, que conta com número de usuários maior utilizando o sistema Android.  O primeiro passo é criar a conta de desenvolvedor no Google Play Console, caso não tenha incluído a etapa de publicação no orçamento. 

    Agora, se você quer o seu app pronto, lançado, e sem dor de cabeça, vale muito a pena incluir essa etapa, pois pode até parecer simples, mas são detalhes bem minuciosos. 

    O próximo passo é fazer a descrição, dar um título e adicionar as capturas de tela do app. Caso o aplicativo seja pago, é preciso definir o preço, a categoria, entre outros procedimentos.  

    Após a publicação do aplicativo, tanto na Play Store quanto na Apple Store, é fundamental realizar a manutenção e suporte para prevenir bugs. Procure acompanhar o feedback dos usuários em relação ao app, pois isso ajuda a fazer atualizações e melhorias

    Segurança para aplicativos mobile

    Segurança para aplicativos mobile

    Planejar o desenvolvimento de um aplicativo robusto e que ofereça a melhor experiência ao usuário não é suficiente nos dias de hoje. É preciso se atentar à segurança para preservar os dados do usuário, e até mesmo fazer com que eles se sintam tranquilos ao usar o aplicativo.

    As medidas para tornar um app mais seguro estão presentes tanto na etapa de desenvolvimento e construção do código, quanto após a implementação. 

    Existem diversas medidas de segurança, desde a utilização de um firewall que determina de forma bem rigorosa as atividades permitidas e proibidas. Testes e análises para impedir vulnerabilidades e ameaças são outros exemplos de medidas de segurança, pois ajudam a impedir acessos e modificações não autorizadas. 

    As próprias plataformas, como Google Apple e Apple Store, contam com padrões e APIs com diferentes recursos de segurança e permissões. Por isso, é fundamental que o programador tenha conhecimento sobre as exigências do sistema operacional que o app irá rodar e, assim, adapte o código.

    Aqui na Attri, nossa equipe realiza diversas práticas para garantir a segurança do app e impedir ataques. Quanto mais você proporciona um ambiente seguro para seus clientes, maior será a confiança deles ao usar seus produtos. 

    Como funciona o pós-lançamento de um aplicativo?

    Depois que o aplicativo estiver disponível nas principais plataformas, outras ações são importantes para que o produto alcance cada vez mais usuários e dê o retorno esperado. 

    A manutenção e o suporte devem ser feitos periodicamente, sendo que o serviço pode ser contratado com a própria empresa responsável pela criação do app. 

    Ao delegar essa tarefa para uma equipe especializada, você consegue se concentrar nas ações de marketing e otimizar os resultados do seu app. Após o lançamento, o foco primordial é acompanhar o desempenho, fazendo uma gestão mais voltada para aprimorar a experiência do usuário. 

    As ferramentas de análise de métricas devem ser suas grandes aliadas nesse processo para que seja possível:


    • Identificar o número de pessoas que baixaram o app;
    • Taxas de engajamento;
    • Conferir o feedback das avaliações e comentários gerais;
    • Taxa de desinstalação;
    • Monitorar o comportamento do usuário dentro do app;
    • Entre outros. 

    Outro fator essencial, principalmente em apps de e-commerce, é o acompanhamento das taxas de desistências e dos usuários que deixam compras no carrinho e não finalizam. 

    São detalhes que vão contribuir para o programadores melhorarem as funcionalidades e otimizar a usabilidade, aplicando novos testes de UI e UX. 

    O pós-lançamento de um aplicativo inclui também possíveis ações de parcerias com influenciadores, anúncios, campanhas de ativação, ações promocionais, tudo para melhorar a aderência ao app. É isso que vai gerar resultados e manter o app em constante evolução. 

    ASO - App Store Optimization

    Como aumentar a visibilidade do app após a publicação é mais uma preocupação dos gestores, depois do lançamento. É aqui que entra um cuidado especial que não pode ser negligenciado, a otimização na loja de aplicativos. 

    Conhecida como ASO - App Store Optimization - é um conjunto de estratégias e boas práticas que ajudam o app a ser encontrado pelos usuários, melhorando a visibilidade dele nas lojas

    Caso você conheça SEO - Search Engine Optimization, saiba que o objetivo é o mesmo. Assim como no SEO, onde os profissionais especialistas aplicam diversas estratégias de otimização para que os conteúdos conquistem boas posições nos mecanismos de busca, o ASO tem a mesma função.

    Porém, o foco do ASO são as lojas de aplicativo. Em meio a um universo de opções para baixar, com tantos apps lançados diariamente, o ASO se tornou uma estratégia obrigatória para chamar a atenção dos usuários.

    App store em celular
    ASO - App Store Optimization

    Através de um trabalho bem planejado de otimização, o app tem mais chances de chegar nos rankings das lojas de aplicativo e, com isso, aumentar o número de downloads. 

    Benefícios do App Store Optimization 

    Benefícios do App Store Optimization

    Cada loja tem seus próprios fatores de classificação, mas de maneira geral, os pontos mais essenciais são: 


    • Título de app;
    • Palavras-chave;
    • Descrição do app; 
    • Avaliações e comentários dos usuários;
    • Taxa de engajamento; 
    • Funcionalidade de compra no aplicativo; 
    • Volume de downloads.

    Para uma estratégia de ASO bem definida, conheça bem o seu público, defina a persona criando personagens fictícios, pois esse tipo de insumo facilita na hora de direcionar o conteúdo, mudar uma palavra-chave e conversar diretamente com as pessoas que deseja atingir. 

    Como monetizar um aplicativo?

    Os aplicativos desenvolvidos para serem disponibilizados gratuitamente contam com diversas formas de monetização. A mais comum é o uso de publicidade dentro do app, que aparece quando o usuário está navegando entre as telas, usando algum recurso e de repente aparece um anúncio e ele não consegue sair até que a propaganda termine.

    Embora alguns criadores e gestores tenham certa resistência, é a maneira mais utilizada para monetizar um aplicativo. Há também a opção de oferecer vendas dentro do app, disponibilizando recursos extras ou acesso a funcionalidades e serviços que vão aprimorar a experiência. 

    A monetização por assinaturas é mais uma maneira, o usuário pode baixar gratuitamente o app e usar alguns recursos. Porém, poderá ser apresentado a ele algumas vantagens de se tornar assinante, inclusive oferecendo pacotes com diferentes funcionalidades e preços. 

    Ao contrário de uma compra direta, a opção de assinatura deve sempre lembrar ao usuário as vantagens de continuar sendo premium. 

    Como analisar dados do aplicativo?

    Como analisar dados do aplicativo?

    Saber analisar os dados do aplicativo é o que vai permitir tomar decisões mais assertivas. Muito comum no universo da web e das estratégias de marketing digital, a análise de dados agora chegou aos apps e deve fazer parte da sua rotina, como comentamos no tópico anterior. 

    O acompanhamento dos dados e a análise do comportamento do usuário dentro do app, permite aprimorar a experiência, aplicar novas funcionalidades e garantir um fluxo de receita recorrente para a empresa.  

    A forma como você vai interpretar os dados precisa estar alinhada com o modelo de negócio, objetivos e KPIs bem definidos, tudo para uma melhor estratégia de gestão. E como fazer tudo isso? Através do Mobile App Analytics. 

    Mobile App Analytics 

    Mobile App Analytics são ferramentas essenciais que auxiliam na análise de dados de aplicativos. Diversas métricas são fornecidas, vejamos a seguir algumas delas: 


    • Número de instalações do app;
    • Tipos de dispositivos onde foram instalados;
    • Local e idioma do usuário;
    • Idade, sexo;
    • Comportamento do usuário dentro do app;
    • Dados de compras efetuadas através do app;
    • Informações de navegação dentro do app.

    Ou seja, desde o instante em que o usuário baixa e instala o aplicativo, a plataforma Mobile App Analytics registra todas as informações e dados. A partir do momento que você consegue monitorar toda a jornada do usuário, terá um respaldo maior para tomar decisões que irão aprimorar o app. 

    O Mobile App Analytics apresenta dados através de relatórios, onde é possível aplicar filtros por períodos. 

    Vale ressaltar que existem diversas ferramentas de Mobile App Analytics, sendo o Google Analytics uma das mais utilizadas por conta de ser gratuita. A nova versão, oferece o acompanhamento de diferentes plataformas, inclusive aplicativos e games. 

    O que é o Firebase Analytics?

    A análise de dados de app também pode ser feita com a ajuda da Firebase, uma plataforma criada pelo Google para desenvolvimento de aplicativos e jogos. 

    Bastante completa, ela oferece todos os recursos necessários para criar, lançar, monitorar e engajar os usuários com aplicação de testes A/B e campanhas de mensagens.

    É possível adicionar o Firebase em apps iOS, Android e produtos lançados na web, começando por importar a biblioteca para o seu app. 

    Como é comum entre as ferramentas do Google, elas atuam se complementando, pois a partir do Firebase, você poderá enviar dados para o Google Analytics. 

    A Firebase oferece diversos recursos que facilitam bastante o monitoramento dos dados, como por exemplo, relatórios de falhas para que você possa rastrear em tempo real e corrigir rapidamente possíveis problemas que prejudicam o bom funcionamento do app.  

    Como você deve ter notado, o Firebase é hoje uma das plataformas mais importantes e completas de monitoramento de dados em aplicativos. 

    O principal objetivo da Firebase é oferecer todos os recursos para que os criadores e gestores possam melhorar a qualidade do aplicativo com menor tempo e esforço. 

    É possível desenvolver um app sozinho? 

    Por conta da procura cada vez maior por desenvolvimento de aplicativos, algumas plataformas surgiram com o intuito de facilitar a criação de apps. Essas ferramentas têm como proposta permitir que qualquer pessoa possa desenvolver um aplicativo sozinha, mesmo sem conhecimento em programação.

    Em partes, a ideia de fato é muito interessante, pois torna o acesso a novas tecnologias mais democrático. Algumas ferramentas inclusive são gratuitas e você consegue criar um aplicativo com funcionalidades mais básicas. 

    Para estudantes e iniciantes da área de tecnologia, essas plataformas são muito úteis para treinar, desenvolver ideias e explorar as funcionalidades.

    Porém, para empresas que precisam de um aplicativo profissional, robusto e sob medida, o caminho mais assertivo é buscar o apoio de profissionais qualificados e empresas de desenvolvimento. 

    De qualquer forma, para quem quiser conhecer algumas ferramentas que ajudam no desenvolvimento de aplicativos, é só conferir abaixo: 

    Construtores de aplicativos

    construtores de aplicativos

    Como encontrar uma equipe para criar um aplicativo? 

    O primeiro ponto que você deve se atentar na hora de escolher um parceiro para desenvolver o aplicativo da sua empresa é a experiência consolidada na área. Procure saber mais sobre a história e confira o portfólio antes de tomar a decisão. 

    É importante também que a empresa trabalhe com uma equipe de squads ágeis e que tenha estrutura e ferramentas necessárias, pois isso faz com que você tenha o seu projeto pronto em pouco tempo, sem perder a qualidade. 

    Dê preferência para uma empresa de desenvolvimento que tem como foco as melhores práticas de usabilidade e UX Design, para que a experiência do usuário seja parte da construção do aplicativo, de forma intuitiva, completa e eficiente. 

    Veja, as melhores equipes estão dentro das software houses, que trabalham com profissionais de conhecimento em diferentes áreas. 

    Maiores empresas de aplicativos

    Muito provavelmente você está bem próximo de tomar a decisão de criar um app mobile para melhorar as vendas do seu negócio, e deve estar pensando quais são as principais empresas que fazem aplicativos no Brasil. 

    Com o mercado de desenvolvimento de aplicativos aquecido, existem muitas empresas no mercado, mas cada uma delas conta com a sua própria metodologia, tipo de equipe e serviços próprios. 

    Diante de tantas opções, pode ficar difícil escolher uma que será a sua grande parceira. Mas, a dica é pesquisar o histórico, conhecer um pouco mais sobre os clientes atendidos, projetos realizados e principalmente o tempo de mercado.

    Procure dar preferência para empresas que contam com equipes multidisciplinares, assim você terá o seu projeto sendo construído de forma global, desde a etapa de UX Research, desenvolvimento, fase de teste, publicação, até suporte e manutenção do seu aplicativo.

    Veja a lista de algumas empresas em que você pode confiar:


    • Attri
    • Cognizant
    • Accenture
    • Arctouch

    Se quiser saber mais, falamos sobre cada uma delas aqui, neste post: 4 empresas de desenvolvimento de aplicativos para conhecer

    App próprio: transformação digital e oportunidades para crescer 

    Deu para entender mais sobre como funciona o desenvolvimento de aplicativo? Em caso de dúvidas, a equipe de especialistas da Attri está à sua disposição. 

    Encare o desenvolvimento de aplicativos como uma oportunidade para crescer, e conte com a Attri para tirar o seu projeto do papel. Temos um time de profissionais qualificados, que atuam em etapas bem definidas para garantir a qualidade do seu app.



    Foto Pedro Hermano

    Quem escreveu este conteúdo:

    Pedro Hermano

    A inquietação do Pedro está no DNA da Attri, assim como a sua vontade de compartilhar conhecimento. É autor do livro Marketing Digital Imobiliário, no qual compartilha seus mais de 10 anos de experiência na área, além de ter vencido o Prêmio Profissional Digital Abradi 2018. Atualmente, se dedica a desvendar o universo da usabilidade e da paternidade com a ajuda da sua filha Teresa.

    Inscreva-se no blog da Attri

    Receba em seu e-mail artigos sobre tecnologia e usabilidade com foco em transformação digital, e fique por dentro de tudo o que acontece no mercado!

    VAMOS DESENVOLVER O SEU PROJETO?

    Conte um pouco mais sobre o seu projeto para que possamos encontrar a melhor solução e agendarmos uma conversa mais aprofundada.

    Empresas que confiam em nós:

    Certificações

    Empresa<br /> <strong>Carbono Zero</strong>

    Empresa
    Carbono Zero

    Empresa <strong>Great </strong><br /> <strong>Place To Work 2022</strong>

    Empresa Great
    Place To Work 2022

    <strong>Ranking empresas que mais crescem no Brasil </strong><br /> - Ranking EXAME 2023

    Ranking empresas que mais crescem no Brasil
    - Ranking EXAME 2023

    Parceiros

    Plataforma de serviços de computação em nuvem oferecida pela Amazon.

    Plataforma de serviços de computação em nuvem oferecida pela Amazon.

    Plataforma SaaS de comércio digital, marketplace e OMS.

    Plataforma SaaS de comércio digital, marketplace e OMS.

    Empresa de software que oferece uma plataforma de CRM integrada.

    Empresa de software que oferece uma plataforma de CRM integrada.