Desenvolvimento

O que é comércio eletrônico: guia completo sobre o tema

Se você quer entender melhor o que é comércio eletrônico e como essa modalidade tem ajudado tantos empreendedores, chegou ao lugar certo. 

Foto autor Attri

Attri

21 novembro 2023
Imagem de destaque O que é comércio eletrônico: guia completo sobre o tema

Índice

    Se você quer entender melhor o que é comércio eletrônico e como essa modalidade tem ajudado tantos empreendedores, chegou ao lugar certo. 

    Também conhecido como e-commerce, o comércio eletrônico é um tipo de comércio totalmente realizado no ambiente virtual. Da pesquisa pelos produtos, passando pelas vendas até o check out final da compra, correspondem aos processos básicos para vender online.

    A seguir, exploraremos as inúmeras vantagens de ter um negócio online, desde os tipos de comércio eletrônico até estratégias essenciais para o sucesso. Afinal, ter o seu próprio negócio na internet pode ser a chave para o futuro. 

    O que é comércio eletrônico?

    O comércio eletrônico, também conhecido como ecommerce, é um modelo de negócio focado na venda de produtos pela internet. Em amplo crescimento, a modalidade envolve a compra e venda de diferentes produtos e serviços no ambiente online.

    Para isso, os programadores utilizam na criação das plataformas, tecnologias avançadas e funcionalidades modernas para garantir segurança aos usuários. Até porque, uma das principais preocupações na hora de comprar no comércio eletrônico é com os meios de pagamento.

    Afinal, é preciso inserir dados de cartões de crédito, além de outras informações pessoais. Por isso, é fundamental contar com empresas de desenvolvimento de e-commerce especializadas para garantir a segurança da plataforma. 

    O comércio eletrônico permite que empresas vendam diretamente aos consumidores finais, eliminando barreiras geográficas e ampliando significativamente os canais de vendas.

    Imagem

    Design de E-commerce

    Design

    Tenha uma identidade visual única e personalizada com o Design de E-commerce da Attri. Ofereça a seus clientes uma jornada de compra intuitiva, com excelente usabilidade e que torne a experiência do usuário incrível.

    Saiba mais

    Revolução na forma de comprar 

    O comércio eletrônico revolucionou a forma como compramos e vendemos produtos e serviços. 

    Com o crescimento da internet e o uso de aparelhos móveis, o comércio eletrônico tornou-se parte fundamental da economia global, oferecendo oportunidades tanto para empresas estabelecidas quanto para empreendedores iniciantes. 

    Principalmente por oferecer bastante diversidade e praticidade na hora da compra, os brasileiros estão cada vez mais entregues ao comércio eletrônico. 

    Em poucos cliques, você consegue pesquisar produtos, comparar preços e checar as avaliações de outros compradores. 

    São esses detalhes que causaram uma verdadeira revolução na forma como compramos atualmente. 

    Diante desse novo comportamento, os empreendedores e comerciantes de lojas físicas podem aumentar seus lucros ao investir no desenvolvimento de uma loja virtual. 

    Inclusive, vale ressaltar que o comércio eletrônico pode ocorrer em diversos formatos, incluindo lojas virtuais, marketplaces, leilões online e plataformas de serviços sob demanda.

    Modelos de operação no comércio eletrônico 

    Para comerciantes que começaram com loja física e precisam passar por uma transformação digital em seus negócios, as dúvidas em relação ao funcionamento de um comércio eletrônico são muito frequentes. 

    Veja, você pode tanto desenvolver uma loja virtual independente, que pode estar vinculada a sua loja física, ou optar por incluir sua loja nos chamados marketplaces. 

    Os marketplaces são plataformas que reúnem diversos outros vendedores, oferecendo assim uma ampla variedade de produtos ao consumidor final.   

    Aproveite e leia também: 

    História e evolução do comércio eletrônico

    O comércio eletrônico surgiu em 1994, porém, décadas antes os Estados Unidos já utilizava o modelo apenas como forma de processar solicitações de pedidos. Essa prática teria começado nos anos 60.

    Porém, ao longo dos anos, a evolução da internet contribuiu para que o comércio eletrônico também se transformasse. O e-commerce como conhecemos hoje surgiu, na verdade, em 1994 e se estabeleceu como uma modalidade de negócio. 

    A história conta que a primeira transação online foi feita no site NetMarket, criado em 1994 por jovens da universidade britânica LSE. Na ocasião, o produto vendido foi um CD do Sting, o álbum Ten Summoner's Tales, de 1993. 

    Na década de 90, duas gigantes começaram a investir no modelo de vendas pela internet, a Amazon e o eBay. E o resultado disso, a gente conhece muito bem. 

    Venda de livros, pioneira no comércio eletrônico 

    No Brasil, o e-commerce começou a se desenvolver a partir de 1996 com a criação da livraria Booknet, idealizada pelo empreendedor carioca Jack London. Ele foi precursor do comércio eletrônico no país e é também economista e escritor. Sim, seu nome foi inspirado no jornalista e ativista social norte-americano. 

    A Booknet foi pioneira nas vendas pela internet no país e ainda prometia a entrega em até 72 horas. Em 1999, recebeu o nome de Submarino.com após ser vendida. 

    Em 2002, o Submarino conquistou a proeza de equilibrar suas receitas e despesas nas vendas online, estabelecendo-se como um exemplo a ser seguido no processo de amadurecimento de outros e-commerces no país.

    Atualmente, o e-commerce desempenha um papel crucial como uma ferramenta estratégica para ampliar as vendas e conquistar novos consumidores. 

    Com a transformação digital, o comércio eletrônico se tornou uma peça fundamental no cenário econômico, proporcionando conveniência e oportunidades de negócios que transcendem as fronteiras físicas.

    Dados sobre o comércio eletrônico 

    De acordo com dados do Ministério da Indústria, somente em 2022 o comércio eletrônico cresceu 20%, movimentando R$ 187,1 bilhões. 

    Entre 2016 a 2022, as atividades no comércio eletrônico no Brasil geraram um movimento financeiro de R$ 628 bilhões. Esse valor apresentou um salto significativo, passando de R$ 36 bilhões em 2016 para expressivos R$ 187 bilhões em 2022. Confira no gráfico abaixo: 

    o que é comércio eletrônico<br>

    Outro ponto que merece destaque é o comportamento das pessoas durante o período de pandemia. Por conta do isolamento social, até mesmo quem tinha um certo receio de comprar online precisou se adaptar à nova realidade. 

    Tanto que a pandemia de Covid-19 impulsionou as transações online, resultando em um notável avanço no comércio eletrônico brasileiro, com um movimento financeiro total de R$ 450 bilhões em operações de compra e venda nos últimos três anos.

    Produtos mais vendidos durante a pandemia 


    • Celulares (incluindo smartphones);
    • Televisores;
    • Livros;
    • Notebooks e tablets;
    • Geladeiras e freezers. 

    Entenda como funciona o comércio eletrônico

    O comércio eletrônico funciona através de plataformas de vendas online. Essas plataformas podem pertencer a uma única empresa ou serem utilizadas por empreendimentos menores que aproveitam a estrutura de um site ou aplicativo para promover seus produtos. 

    Tudo funciona como se fosse uma vitrine virtual que apresenta aos consumidores as características do produto, fotos e detalhes técnicos. 

    Diante da variedade de produtos e serviços disponíveis no ambiente online, geralmente os e-commerces organizam tudo por categorias:


    • Alimentos e bebidas;
    • Artigos para casa e decoração;
    • Ferramentas de construção;
    • Eletrodomésticos;
    • Eletrônicos;
    • Livros;
    • Artigos esportivos;
    • Produtos de informática;
    • Moda e acessórios;
    • Perfumaria e cosméticos;
    • Entre outros.

    Sem dúvidas, o comércio eletrônico proporciona conveniência para consumidores que não têm tempo de sair de casa ou do trabalho para realizar compras, além de viabilizar o acesso a produtos de diversas regiões do país ou mesmo do mundo. 

    Já para os vendedores, essa modalidade oferece maior visibilidade e a oportunidade de vender para qualquer pessoa em qualquer parte do planeta.

    O processo de venda no e-commerce abrange a exposição e seleção de produtos ou serviços na loja virtual, a escolha da forma de pagamento e do método de envio, culminando na entrega do produto ao cliente. 

    Vale ressaltar que o comércio eletrônico pode operar exclusivamente no ambiente online ou ter uma presença física, permitindo assim a realização de compras tanto presenciais quanto virtuais.

    Atenção às necessidades dos clientes 

    Se você pretende iniciar o seu projeto e quer empreender no comércio eletrônico, é importante se atentar às necessidades dos clientes. 

    Normalmente, empresas que adotam o comércio eletrônico como parte integrante de suas estratégias devem ter como principal foco a excelência no atendimento. Tanto na hora de promover agilidade na entrega dos produtos, passando pelo atendimento nos canais de vendas. Cada detalhe faz a diferença para o sucesso final de um e-commerce. 

    Para isso, é preciso uma comunicação eficaz integrando todos os canais de vendas em uma única plataforma. Isso facilita o gerenciamento das informações e promove agilidade no atendimento. 

    Tipos de comércio eletrônico

    Com o mercado online se consolidado a cada ano, desbravar as vantagens do comércio eletrônico pode significar a transformação que você tanto busca em seu negócio. O mais importante é não ter medo de investir, mesmo que seja aos poucos.

    Começar devagar pode te levar muito longe, principalmente se você diversificar os canais de vendas. Oferecer seus produtos pelas redes sociais, por exemplo, é mais uma forma de ampliar os resultados do seu e-commerce. 

    Outro ponto importante é ressaltar que não existe apenas um tipo de comércio eletrônico. É muito comum imaginar apenas a venda direta para os consumidores finais, entretanto, o mercado apresenta diversas modalidades, cada uma com seus próprios métodos de operação. Vamos conhecer a seguir os tipos de comércio eletrônico: 

    B2C (Business to Consumer)

    Entre os  tipos de comércio eletrônico, o B2C - Business to Consumer é o mais comum e popular na internet. Neste modelo, as empresas vendem diretamente para os consumidores finais. Lojas de roupas, aparelhos eletrônicos, alimentos, artesanatos, materiais escolares, entre outros. Há uma grande variedade de produtos que podem ser oferecidos no B2C.   

    B2B (Business to Business)

    No B2B - Business to Business, o foco são as transações entre empresas.  Uma empresa fornece produtos ou serviços para outras empresas, que disponibiliza sua vitrine de forma online. Este tipo de comércio eletrônico é vital para cadeias de suprimentos e negócios de atacado.

    C2C (Consumer to Consumer)

    Aqui, os consumidores vendem produtos diretamente uns para os outros em plataformas online. Exemplos populares incluem sites de leilões e plataformas de venda de produtos usados. O Enjoei, por exemplo, é uma plataforma online onde as pessoas podem vender roupas e produtos usados entre si. 

    C2B (Consumer to Business)

    Neste modelo, os consumidores oferecem produtos ou serviços para empresas. Isso pode incluir freelancers, blogueiros influentes e criadores de conteúdo que colaboram com marcas.

    P2P (Peer to Peer)

    Este tipo de comércio eletrônico envolve a troca direta de produtos ou serviços entre pares. Exemplos incluem plataformas de compartilhamento de caronas e aluguel de casas.

    Vantagens do comércio eletrônico para empreendedores 

    Como vimos, há diferentes tipos de comércio para quem pretende ter o seu próprio negócio. Além das vantagens relacionadas ao próprio mercado, que apresenta ampla expansão, há uma série de outros benefícios de empreender na internet. 

    As vantagens do comércio eletrônico para quem quer começar um negócio online são muitas, desde a possibilidade de expansão até a possibilidade de vender sem barreiras físicas. 

    Ao escolher boas plataformas, sempre com o apoio de desenvolvedores experientes, você aumenta as suas chances de explorar melhor esse mercado. Lembre-se, o futuro dos negócios está no comércio online, e saber identificar as oportunidades pode te levar mais longe. 

    O comércio eletrônico oferece diversos benefícios para as empresas, impulsionando o crescimento e a eficiência. Aqui estão alguns dos principais benefícios:

    Ampliação do acesso 

    O comércio eletrônico permite que empresas alcancem consumidores em todo o mundo, ultrapassando as barreiras geográficas. Desta forma, você amplia o acesso aos seus produtos, fazendo com que muitos consumidores possam comprar, de qualquer lugar. 

    Facilidade de compras

    Outra vantagem do comércio eletrônico está na facilidade de comprar. Os consumidores podem adquirir produtos e serviços a qualquer hora e em qualquer lugar, sem a necessidade de visitar uma loja física. Imagine fazer uma venda às 3 da manhã, enquanto você está dormindo? 

    Redução de custos

    O comércio eletrônico também tem como vantagem eliminar a necessidade de despesas associadas a uma loja física, como aluguel de espaço, funcionários e contas de serviços públicos. Você investe basicamente em uma boa plataforma, hospedagem, fotos dos produtos e descrições atrativas e estratégicas. 

    Personalização 

    As plataformas de comércio eletrônico podem analisar o comportamento do consumidor para oferecer recomendações e promoções personalizadas. Com isso, você aumenta as chances de atrair novos clientes e, claro, vender mais. 

    Variedade de produtos

    Os consumidores têm acesso a uma ampla gama de produtos de diferentes marcas e fornecedores em um único local.

    Diversificação de canais de vendas

    Outro ponto positivo está na possibilidade de diversificar seus canais de vendas ao integrar o comércio eletrônico a uma loja física, vendendo tanto presencialmente quanto online.

    Aumento da produtividade

    Ao integrar todas as operações da sua loja virtual com uma plataforma, você automatiza todos os processos e garante maior eficiência e produtividade. Além de diminuir os erros, você ganha mais eficiência no gerenciamento de estoque até o processamento de pedidos.

    Análise de dados e Insights

    Nos negócios online, os dados ditam a tomada de decisão. Por isso, outra vantagem de investir no comércio eletrônico é poder acompanhar os dados e receber insights valiosos. 

    As ferramentas de análise de dados no comércio eletrônico permitem que as empresas obtenham insights valiosos sobre o comportamento do cliente, facilitando a tomada de decisões informadas.

    Flexibilidade e escalabilidade

    As plataformas de e-commerce oferecem flexibilidade para ajustar rapidamente preços, estoques e promoções. Além disso, são escaláveis para atender ao crescimento do negócio.

    Facilidade na gestão de estoque

    Sistemas integrados de gestão de estoque no comércio eletrônico facilitam o acompanhamento em tempo real, evitando excesso ou falta de produtos.

    Maior fidelização do cliente

    Programas de fidelidade, ofertas exclusivas e um serviço ao cliente eficaz contribuem para a fidelização dos clientes no comércio eletrônico.

    Desafios do comércio eletrônico

    Bom, como em todo tipo de negócio, há vantagens e desafios que como empreendedor você deve estar atento. Contudo, um bom planejamento, suporte técnico e atendimento prioritário ao cliente são alguns dos segredos para quem quer ter sucesso no e-commerce.

    Listamos ainda alguns dos principais desafios. 

    Alta concorrência 

    Não há como negar o quanto a internet facilitou a nossa vida, mas também trouxe desafios e muita competitividade. Ao lançar um comércio eletrônico, você precisa estar preparado para lidar com um mercado competitivo. Contudo, embora a concorrência seja alta, se destaca quem consegue planejar e implementar estratégias eficazes de marketing digital, priorizando sempre a experiência do usuário. 

    Segurança e privacidade

    Em conjunto com a empresa de desenvolvimento, você deve priorizar a segurança e a privacidade dos dados de seus clientes. Esse é mais um desafio na hora de empreender online. 

    A segurança das transações online e a proteção dos dados dos clientes são preocupações críticas para qualquer negócio de comércio eletrônico.

    Logística e entrega

    Bons produtos, preços atrativos, atendimento eficiente e entrega rápida. Você mesmo quando compra através de um comércio eletrônico, não fica ansioso para que o seu produto chegue rápido?

    Pois é, esse é outro desafio: contar com uma boa logística para garantir uma cadeia de suprimentos eficiente. Além disso, ter uma experiência de entrega confiável é essencial para a satisfação do cliente.

    Tendências atuais do comércio eletrônico

    Muitas inovações surgiram nos últimos anos e têm impactado o setor. É claro que, fazer ou não essas implementações depende muito dos objetivos de cada empresa. 

    Uma análise de cenário e uma boa conversa com um especialista pode ajudar na hora de tomar decisões mais assertivas. Afinal, quem tem um negócio online precisa sempre fazer novas apostas, mas é melhor investir com cautela para não correr riscos financeiros. 

    Entre as tendências atuais do comércio eletrônico, a Inteligência Artificia, Chatbots e Realidade Aumentada são os grandes destaques:  

    Inteligência Artificial e Chatbots: Tecnologias como IA e chatbots estão sendo utilizadas para melhorar a personalização, suporte ao cliente e recomendações de produtos.

    Realidade Aumentada (AR) e Realidade Virtual (VR): Essas tecnologias estão sendo exploradas para oferecer aos consumidores uma experiência de compra mais imersiva.

    Sustentabilidade e Responsabilidade Social: Os consumidores estão cada vez mais preocupados com a sustentabilidade, levando as empresas a adotar práticas mais ecológicas e éticas.

    Como começar e ter sucesso em seu e-commerce? 

    Diante das oportunidades oferecidas por esse setor, certamente você está considerando começar o seu negócio. Primeiro, é preciso estruturar suas ideias, definir muito bem qual nicho e tipo de produto pretende vender, além de considerar uma pesquisa de mercado mais detalhada. 

    Encontrar bons parceiros e fornecedores nesta etapa inicial também faz toda a diferença. Por isso, você vai precisar pesquisar com calma uma empresa de desenvolvimento que possa criar a sua loja virtual personalizada. 

    Aqui na Attri, nossa equipe de experts auxilia cada cliente, sempre respeitando suas reais necessidades. Contamos com uma plataforma própria, ideal para quem quer começar rápido o seu negócio.

    A Attri E-commerce é uma plataforma singular, robusta e confiável, desenvolvida especialmente para gerenciar a sua loja virtual de maneira totalmente personalizada, atendendo às demandas e necessidades específicas do seu negócio.

    Entendemos que, para vender online, é preciso contar com boa ferramentas que integrem todos os canais de vendas, redes sociais, controle de estoque, além de outras funcionalidades para tornar o dia a dia mais fácil e produtivo. 

    O futuro do comércio eletrônico

    O futuro do comércio eletrônico promete continuar evoluindo em resposta às mudanças tecnológicas, preferências do consumidor e inovações no mercado. Algumas tendências, como vimos anteriormente, devem ditar o mercado, impulsionando ainda mais as vendas. 

    Experiências imersivas que proporcionem aos consumidores um contato mais interativo com os produtos, através de realidade aumentada, são algumas das inovações tecnológicas que devem ditar o futuro do comércio eletrônico. 

    Por que o UX é importante na criação de um e-commerce?

    Após entender o que é comércio eletrônico, você sabe qual é a importância da UX - User Experience no desenvolvimento de plataformas digitais bem-sucedidas? 

    Pois é, não basta desenvolver, é preciso projetar um design atrativo, intuitivo e que ofereça aos usuários uma experiência de navegação agradável. Imagina o quanto pode ser frustrante procurar produtos em um e-commerce e não encontrar, se deparar com lentidão ou até mesmo ter problemas no checkout. 

    São detalhes que a UX se atenta. Ela se dedica à personalização da experiência do cliente. Quando clientes nos procuram para desenvolver projetos de loja virtual, nosso foco é projetar, se atentando às melhores práticas de UI e UX Design para oferecer uma excelente usabilidade. 

    Quando o usuário se sente mais confortável ao navegar, quando encontra rapidez e layout atrativo, eles tendem a se manter mais engajados, aumentando as chances de vendas. 

    Em resumo, o UX no e-commerce não se trata apenas de estética, mas de criar uma experiência fluida, intuitiva e agradável para os usuários. Isso não apenas impacta diretamente as taxas de conversão e vendas, mas também constrói a reputação da marca e a lealdade dos clientes ao longo do tempo.

    Separamos algumas razões pelas quais o UX é tão importante no desenvolvimento de e-commerce: 

    Facilidade de navegação

    No desenvolvimento de uma plataforma de comércio eletrônico, o design deve ser projetado para facilitar a navegação, tornando a jornada mais intuitiva e fácil na hora de encontrar produtos, informações e concluir transações.  

    Maior conversão 

    Outro fator relevante quando se prioriza a UX é que ela pode influenciar diretamente nas taxas de conversão de uma loja virtual. Se os usuários encontram facilmente o que procuram, se o processo de compra é intuitivo, é mais provável que concluam a transação. 

    Ao terem uma experiência positiva, a tendência é desse usuário voltar e realizar novas compras. 

    Adaptação a dispositivos móveis

    Com um número crescente de compras feitas por meio de dispositivos móveis, o design responsivo e amigável para smartphones e tablets é essencial para atender às expectativas dos consumidores modernos. Por isso, um bom projeto de e-commerce deve considerar o layout para diferentes tipos de telas. 

    Aumento da credibilidade 

    Uma interface bem projetada e intuitiva contribui para a percepção positiva da marca. A credibilidade é fundamental, especialmente em um ambiente onde os consumidores precisam confiar na segurança de suas transações online.

    Rapidez no carregamento

    As práticas de UX também ajudam as páginas a carregarem mais rapidamente. Com isso, os usuários desfrutam de uma boa experiência, ajudando a tornar a loja bem-sucedida.

    Acessibilidade

    Um design centrado na acessibilidade garante que pessoas com diferentes necessidades, como deficiências visuais ou motoras, consigam utilizar o site sem dificuldades, expandindo o alcance do e-commerce.

    Redução de abandono de carrinho

    Uma experiência de checkout eficiente e simplificada é crucial para reduzir o abandono de carrinho. Eliminar obstáculos e solicitações desnecessárias durante o processo de compra é vital. 

    Attri, as melhores soluções em comércio eletrônico 

    Como vimos, ter um comércio eletrônico personalizado e que ofereça uma boa experiência aos clientes pode aumentar as chances do seu negócio. 

    Se você já tem uma loja virtual e deseja melhorar a performance com uma plataforma mais robusta e intuitiva, converse agora com um de nossos especialistas. Trabalhamos com uma equipe de experts para ajudar você a transformar o seu e-commerce com as melhores tecnologias. 



    Foto Pedro Hermano

    Quem escreveu este conteúdo:

    Pedro Hermano

    A inquietação do Pedro está no DNA da Attri, assim como a sua vontade de compartilhar conhecimento. É autor do livro Marketing Digital Imobiliário, no qual compartilha seus mais de 10 anos de experiência na área, além de ter vencido o Prêmio Profissional Digital Abradi 2018. Atualmente, se dedica a desvendar o universo da usabilidade e da paternidade com a ajuda da sua filha Teresa.

    Inscreva-se no blog da Attri

    Receba em seu e-mail artigos sobre tecnologia e usabilidade com foco em transformação digital, e fique por dentro de tudo o que acontece no mercado!

    VAMOS DESENVOLVER O SEU PROJETO?

    Conte um pouco mais sobre o seu projeto para que possamos encontrar a melhor solução e agendarmos uma conversa mais aprofundada.

    Empresas que confiam em nós:

    Certificações

    Empresa<br /> <strong>Carbono Zero</strong>

    Empresa
    Carbono Zero

    Empresa <strong>Great </strong><br /> <strong>Place To Work 2022</strong>

    Empresa Great
    Place To Work 2022

    <strong>Ranking empresas que mais crescem no Brasil </strong><br /> - Ranking EXAME 2023

    Ranking empresas que mais crescem no Brasil
    - Ranking EXAME 2023

    Parceiros

    Plataforma de serviços de computação em nuvem oferecida pela Amazon.

    Plataforma de serviços de computação em nuvem oferecida pela Amazon.

    Plataforma SaaS de comércio digital, marketplace e OMS.

    Plataforma SaaS de comércio digital, marketplace e OMS.

    Empresa de software que oferece uma plataforma de CRM integrada.

    Empresa de software que oferece uma plataforma de CRM integrada.